04/10/2008

A Theory of Film Music


Film music is a contingent necessity. As Hegel described an absolute necessity and as Zizek interprets, it is a necessity in the form of contingency. It has been said that film music originally appeared largely to cover up the sound of the clanky machines which projected the earliest of the silent zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

10 comentários:

dácio jaegger disse...

Bons votos. Que possa desfrutar o final de semana sem a parafernália sonora dos não nossos candidatos... rs. Depois de uma luta lenta com o suporte do UOL blogger posso agora colocar meus links de blogueiros. Estabeleci “Enquanto isso” aqui a cabeceira da ponte que no seu blog está há muito tempo. Obrigado. Abraço.

Marie Tourvel disse...

Que delícia ouvir as músicas daqui... Bisous

Belos e macios pés disse...

Meu beeeeein!!!


Vc vem ou eu vôo? rsrs


beijo beijo carinho carinho!

:)

caroline disse...

Entrar aqui e deixar aberto o dia todo. Ficar ouvindo...ouvindo...
Bjo, querido.

z disse...

não entendi o que está incomodando: o barulho ou o silêncio?

Milena disse...

qdo venho te visitar, tem texto em inglês que nao entendo! bah!! mas aproveitei e fui nos outros meses. bom demais.

um abraço.

loba disse...

Post em inglês? isso é discriminação!!!! e eu, como fico? só de imaginação? rs...
Beijo

Canto da Boca disse...

Do not necessary in this order (way)... But music is absolutely necessary...

eu disse...

Vou te dizer uma coisa, Secret love(ahamad jamal) E Where's the love(laura fygi), em minha coluna envia arrepios. Beijão, querido!

Lela disse...

Sem teorias, querido, entre uma música e outra, o vinho nos espera.
Beijo, menino.